A falta de iniciativa do Oriente Médio

14 06 2009

Leia o artigo do escritos Thomas L. Friedman na íntegra aqui, que também foi traduzido e inserido no jornal impresso do Estado de São Paulo.

Obama on Obama: a análise dos fatos

O artigo do escritor Thomas L. Friedman, que escreve no The New York Times, aborda o assunto sobre a visita do presidente norte-americano Barack Obama no Oriente Médio. O assunto se inicia com uma joke sobre um judeu que quer ganhar na loteria, mas não compra o bilhete. Esta, sem dúvidas, é uma metáfora do que acontece na realidade da região.

Em conversa com o Obama, ele explica sobre sua visita ao Cairo, capital do Egito, na qual pretende estabelecer uma posição para a diplomacia americana em relação aos países árabes. Os governantes desses paises tem que dar um passo à frente, que tomem iniciativa para realmente ajudar a população, resolver seus problemas e agir às claras, sem dizer uma coisa em público e proceder de outra forma em portas fechadas.

Em relação à questão da palestina, Obama diz que “há muitos países árabes que temem mais o Irã do que Israel”, pelo país estar desenvolvendo armas nucleares. Israel, além de não produzir nenhum benefício para seu povo, não adotou uma autoridade moral. Muito dos países árabes só usaram a demagogia na questão palestina, mas nenhuma se propôs disponibilizar verba para ajudar de fato.

Obama esclareceu que mesmo com a mensagem anti-americanismo do Irã, irá citar o combate ao terrorismo, implicando em mudar a mentalidade e os corações das pessoas por meio da verdade e do diálogo. Apesar de não puderem implicar uma mudança, os Estados Unidos estão dispostos à trabalhar em conjunto com seus líderes e receber o apoio de seu povo.

O pensamento anti americano entrou na cabeça da população do Oriente Médio, porém o conhecimento de Barack Obama pode gerar uma confusão na mente deles. O presidente fala como se conhecesse o povo, é parecido com eles e tem um nome semelhante muçulmano, mas é o líder dos líderes que prega a liberdade; na qual o povo não chega nem perto dela. Paira, então, uma dúvida que pode desconcertar a população oriental e não se sabe como isso vai terminar. DBR

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: